• Mensurar Júnior

A importância do estudo da gravidade


Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a informação gravimétrica é muito importante em diferentes áreas das ciências da Terra, como na Geodésia (estuda da forma- geóide – e dimensões da Terra), na geologia (estudo de estruturas geológicas) e na geofísica (análise mineral).


No ano de 1956, o instituto elaborou um programa com o intuito de estabelecer um datum (sistema geodésico de referência) horizontal no Brasil. Ao longo do projeto, foram definidas acima de 2000 estações gravimétricas ao redor do VT Chuá, em Minas Gerais. Posteriormente o IBGE, realizou vários outros levantamentos gravimétricos juntamente com universidades e institutos. (IBGE,2018).


No entanto, a gravimetria só obteve uma posição sistemático em 1990, no momento em que o instituto instituiu estações gravimétricas com o objetivo de preencher os grandes vazios de informação de aceleração da gravidade encontradas nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. Depois disso, aproximadamente 26000 estações foram implantadas nas regiões supracitadas. (IBGE,2018).



Para determinar as altitudes científicas é necessário a informação gravimetria. Por isso, a partir de 2006, diversos levantamentos gravimétricos vêm sendo realizados com base nas linhas principais de nivelamento a fim de auxiliar no cálculo destas altitudes e facilitar a conexão da Rede Altimétrica Brasileira com as redes dos países vizinhos.


Além disso de acordo com Castro Júnior (2018), o conhecimento do campo da gravidade tem proporcionado diversos estudos como, as consequências das mudanças climáticas, sobre a gravidade, no qual apresentaram um novo modelo de referências para altitudes que considera as variações do nível dos oceanos, devido as mudanças climáticas globais.


Ainda segundo Castro Júnior (2018), com o auxílio de séries temporais de deslocamentos de coordenadas geodésicas, medidas em redes de estações com receptores de sinais GNSS, Bevis & amp; Brown (2014), desenvolveram um modelo de evolução dos movimentos da crosta terrestre que permite aos geodesistas e geofísicos definirem padrões de aceleração de deslocamentos e deformações transitórias após eventos sísmicos.


Redator: Paloma Moreira

Revisão: Setor de Projetos


Referências Bibliográficas

CASTRO JUNIOR, Carlos Alberto Corrêa e. ARCABOUÇO GRAVIMÉTRICO BRASILEIRO E O MEIO AMBIENTE: POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS. 2018. 234 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8460. Acesso em: 03 ago. 2022.


INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (Brasil). Rede Gravimétrica. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/informacoes-sobre-posicionamento-geodesico/rede-geodesica/16286-rede-gravimetrica.html?=&t=sobre. Acesso em: 21 ago. 2022.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo