top of page
  • Mensurar Júnior

Por que ter um terreno regularizado?

Tem pensado se deve ou não regularizar o seu imóvel, deixando a documentação em dia? Então esse artigo é para você. Mostraremos todas as desvantagens que um terreno irregular possui e também como resolver essas irregularidades. Uma das maiores dúvidas entre posseiros e proprietários é sobre a regularização fundiária, estar em dia com impostos da prefeitura ou órgãos estaduais e federais. Quais são as vantagens da regularização e quais desvantagens de manter irregular? Vale a pena investir em um projeto visando a regularização fundiária?


Em terrenos considerados urbanos, as documentações são direcionadas à prefeitura municipal e ao cartório de registro de imóveis do próprio município.

Já em imóveis rurais, a parte burocrática é ligada ao INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e demais órgãos públicos como Receita Federal, Ministério do Meio Ambiente representado pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), entre outros.

Estas documentações seriam: escritura, compra e venda de imóveis, matrícula, certidões, entre outros documentos, isto para imóveis urbanos. Para terrenos rurais, além dos já citados, ainda há o certificado de georreferenciamento, CCIR, ADA, CAR, CNIR, NIRF e ITR.

DESVANTAGENS DE MANTER UM TERRENO IRREGULAR


Há desvantagens financeiras, processos judiciais ou até perda de propriedade, o que não é nada bom para quem usufrui do bem. Aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Imagine seu imóvel sendo visto como clandestino ou abandonado pelas entidades públicas. A família do proprietário não poderá herdá-lo. Desapropriação. Obstáculos para obtenção Alvará, dificultando a criação de um negócio ou locação do imóvel para fins comerciais. Será invalidado qualquer possível venda ou transferência do terreno para um terceiro. E por último, receber multas.


VANTAGENS DE REGULARIZAR UM IMÓVEL


A primeira e mais importante é que recebe o direito de usufruir do bem e o direito de propriedade. Valorização imobiliária. Garantia de herança para a família. Possíveis linhas de crédito oferecidas pelos bancos. Além de se livrar de vez das desvantagens citadas no parágrafo anterior.

CCIR


O Certificado de Cadastro de Imóvel Rural é o documento expedido pelo INCRA que comprova a regularidade cadastral do imóvel rural, sendo indispensável para legalizar em cartório qualquer movimentação ou hipoteca do mesmo.

Além de auxiliar na construção de malha fundiária brasileira, o INCRA classifica e identifica terrenos passíveis de desapropriação ou fiscalização.


Benefícios


CCIR é indispensável para legalizar em cartório a transferência, o arrendamento, a hipoteca, o desmembramento ou remembramento e a partilha de qualquer imóvel rural (por exemplo, "sucessão causa mortis"). É essencial também para a concessão de crédito agrícola pois é exigido por bancos e agentes financeiros. Ele funciona como uma espécie de CPF para o imóvel rural, essencial para qualquer transação que se deseja realizar referente ao mesmo.


CNIR


O Cadastro Nacional de Imóveis Rurais compreende uma base de dados estruturais sobre os imóveis rurais, sob responsabilidade do Incra e da Secretaria da Receita Federal. Ambos são responsáveis pela confecção do Manual do CNIR, cuja última versão foi a 1.6, prevista no parágrafo único do art. 3º da Instrução Normativa – IN Conjunta RFB/Incra nº 1.968, de 2020.

Nesta versão, o Manual do CNIR continua sendo a fonte de orientação para os titulares de imóveis rurais apresentarem o serviço Gerenciar Vinculação, que representa a integração entre os dois maiores cadastros territoriais de imóveis rurais do país. Esses cadastros são o Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR), de gestão do INCRA, e o Cadastro de Imóveis Rurais (CAFIR), de gestão da RFB.


Benefícios


O sistema busca simplificar as obrigações dos titulares de imóveis rurais cadastrados tanto no INCRA quanto na Secretaria da Receita Federal, garantindo a integração e a convergência de dados entre as bases de dados do Sistema Nacional de Cadastro Rural do Incra e do Cadastro de Imóveis Rurais da Receita Federal.

De acordo com a Instrução Normativa Conjunta nº 1.968/2020, publicada no Diário Oficial da União de 23 de julho de 2020, os titulares de imóveis rurais (pessoas físicas e jurídicas) devem vincular o cadastro de suas propriedades e posses no CNIR nos seguintes:

Imóveis rurais com área menor ou igual a 50 hectares: até 30 de dezembro de 2022.


CAR


O Cadastro Ambiental Rural é obrigatório para todos os imóveis rurais públicos ou privados. Trata-se de um cadastro digital de caráter declaratório cujo principal objetivo é a criação de uma base de dados para orientação em relação ao controle, monitoramento e alocação de recursos para a preservação ambiental.

É necessário identificar as áreas de preservação ambiental no interior da propriedade para a realização deste tipo de serviço.


Benefícios


Obtenção de crédito agrícola com menores taxas de juros e maiores prazos na realização de pagamentos, ponto final da necessidade de averbar as áreas de preservação nas matrículas em cartório, ampliação das linhas de financiamento, condições mais confiáveis durante a contratação de um seguro agrícola e isenção de impostos sobre insumos.


Facilita a verificação das APP (Área de Preservação Permanente), RL (Reserva Legal) e demais áreas de uso, aumentando assim, o crédito tributário e diminuindo o ITR (Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural). Por último, a melhor transição no PRA (Programa de Regularização Ambiental), uma das exigências do programa é que já haja o Cadastro Ambiental Rural para participar.


ADA


Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA) o Ato Declaratório Ambiental, instituído pela Lei nº 6.938/1981 é um instrumento legal, que possibilita ao proprietário rural a redução do Imposto Territorial Rural (ITR), em até 100%, quando é declarado no documento de informação e apuração (DIAT/ITR):


Áreas de Proteção Permanente (APP);

Reserva Legal (ARL);

Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN);

Interesse Ecológico (AIE);

Servidão Ambiental (ASA);

Áreas Coberta por floresta Nativa (AFN);

E Áreas Alagadas para Usinas Hidrelétricas (AUH).


Benefícios


A isenção de impostos sobre áreas de interesse ambiental já é, por si só, benéfica e ainda estimula a preservação e proteção da flora e das florestas e, consequentemente, contribuir para a conservação da natureza e melhor qualidade de vida.


NIRF


O Número do Imóvel na Receita Federal trata-se do número identificador do imóvel na base de dados da Receita Federal. O número é gerado a partir da inscrição do imóvel no CAFIR que é um sistema da Receita Federal destinado a atividades tributárias sobre imóveis rurais.

Uma outra forma de se obter o NIRF é através da associação dos dados da Receita Federal ao imóvel cadastrado no INCRA durante o CNIR.

Benefícios


A inscrição do imóvel no CAFIR seguida da emissão do NIRF torna possível a cobrança e regularização das questões que envolvem o Imposto Territorial Rural (ITR).

Somente em posse deste número é possível fazer a emissão da Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR).


ITR


O Imposto Territorial Rural trata-se de um tributo federal que deve ser pago anualmente pelo proprietário rural. Seu valor é determinado de forma proporcional ao tamanho da área da propriedade e é reduzido de acordo com o cumprimento das funções da propriedade rural, ou seja, quanto mais a terra é utilizada para atividades agropecuárias, menor é o imposto.

Um fator importante sobre o ITR é que deve ser declarado no município onde se encontra a sede do imóvel rural. Caso não haja uma sede, o ITR é declarado no município detentor da maior parte do imóvel.


Benefícios


O ato de não declarar o ITR impossibilita a venda da propriedade territorial rural. Não é possível obter créditos e financiamentos agrícolas quando não ocorre a declaração anual do ITR.

Para fins de ITR, seria necessário já haver realizado o CCIR e o registro no CAFIR. Após obtém-se o NIRF e assim é possível a geração do DITR. Este último recomenda-se a geração do ADA para descontos no DITR.


Ao fim deste blog, vale a pena ou não regularizar seu terreno? Este é um serviço prestado pela Mensurar Júnior, uma empresa júnior focada na regularização fundiária de imóveis, topografia em geral, mapas temáticos, georreferenciamento, aerolevantamento com drone, remembramento e desmembramento de lotes, locação de obras. Estamos aqui para tornar sua preocupação em solução de forma profissional com preço júnior, abaixo do mercado sênior.


Redator: Hugo Barros

Revisão: Setor de Projetos


Referências Bibliográficas

https://blog.galazzoengenharia.com.br/imoveis-irregulares-desvantagens/


http://engenhariaponto.com.br/conheca-as-consequencias-de-um-imovel-irregular/


https://tribunademinas.com.br/especiais/meuimovel/13-09-2018/o-que-deve-ser-analisado-na-hora-de-escolher-o-terreno.html


https://imovelguide.com.br/forum/discussao/registro/19529/quais-os-passos-para-regularizar-um-terreno-de-posse#:~:text=Para%20regularizar%20a%20situa%C3%A7%C3%A3o%20do,posse%20e%20os%20propriet%C3%A1rios%20anteriores.

39.344 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Rudival de Amparo
Rudival de Amparo
Nov 10, 2023

Olá.

Se tratando de ITRS, é possível pagarmos de um ano e deixarmos anos anteriores sem pagar?

Ou seja, em caso de precisarmos provar para algum órgão que nossos ITRS estão pagos, bastaria apresentar do ano atual?

Like

Jo Pacheco
Jo Pacheco
Oct 31, 2023

INFORMAÇÕES QUE FORTALECEM A EDUCAÇÃO FUNDIÁRIA NO MEIO RURAL🤑

Like
bottom of page