• Mensurar Júnior

Fotogrametria Interpretativa - Fotointerpretação

Fotointerpretação, esse nome é desconhecido para você? Nós já falamos aqui anteriormente sobre Fotogrametria, se você ainda não leu, não perca tempo. E aí animado para aprender mais sobre essa técnica? Então, sigam-me!


Agora você deve estar se perguntando: “que negócio de nome difícil é esse?”. Eu já te explico!


A fotogrametria interpretativa tem como objetivo principal o reconhecimento e identificação de objetos e o julgamento do seu significado, a partir de uma análise sistemática e cuidadosa de fotografias aérea. Viu? Já está começando a parecer fácil, não está?

Então pra deixar mais claro ainda devemos saber que a interpretação de fotos é o ato de examinar as imagens fotográficas com o propósito de identificar os objetos e determinar sua significância. A esta definição deve-se adicionar o conceito de identificar o ambiente, porque muitos fatores críticos exigem que o processo seja mais do que simplesmente identificar objetos individualmente.

De um modo geral, há vários estágios consecutivos durante a interpretação de fotos. As imagens ou condições específicas, segundo CARVER (1982) devem ser detectadas preliminarmente, identificadas e finalmente julgadas para então, ser avaliada sua significância. A fotointerpretação é bastante importante para a elaboração de mapas temáticos.

E qual a diferença entre a fotointerpretação e a fotogrametria?


A fotointerpretação se difere da fotogrametria no que se refere ao tratamento do dado.

Isso porque a fotogrametria se preocupa com a acurácia posicional e geométrica dos objetos, ou seja, com os aspectos quantitativos. A fotointerpretação, por outro lado, está relacionada com a significância do objeto, ou seja, com os aspectos qualitativos.

Na verdade, no que se refere à cartografia, tanto os aspectos qualitativos quanto quantitativos dos dados são importantes e seu grau de acurácia e/ou detalhe dependem da escala do mapeamento.


Mas você sabe quais as aplicações da fotointerpretação?


No que se refere a engenharia, a fotointerpretação pode ser usada:


· Em estudos de localização de estradas, redes de alta tensão, oleodutos e gasodutos, propondo diferentes traçados;

· Na exploração mineral;

· Na agricultura;

· No planejamento urbano;

· Dentre outros.



Métodos de fotointerpretação


Podem ser usadas várias técnicas de exames de fotos para se conseguir a informação

desejada. Estas técnicas podem variar de simples às mais complexas, tais como a: foto-leitura, foto-análise e foto-dedução. Todos estes métodos são conhecidos como fotointerpretação muito embora sejam técnicas independentes, aplicadas em graus crescentes de complexidade.


Fatores básicos de interpretação – elementos de reconhecimento


Durante o processo de fotointerpretação faz-se a utilização de elementos de reconhecimento, os quais servem de fatores-guia no processo de reconhecimento e identificação dos diferentes alvos existentes na superfície terrestre.

Este mesmo processo serve para fotografias aéreas e também para imagens de satélite.

Os elementos básicos que devem serem levados em consideração durante o processo de interpretação de imagens são os seguintes:

· Tonalidade e cor;

· Forma e tamanho;

· Padrão;

· Textura;

· Associação e Sombra.


A chave da fotointerpretação


A chave da fotointepretação é o uso de um guia, o qual ajuda os fotointérpretes a identificar rapidamente as características fotográficas. Essas chaves são baseadas em descrições e ilustrações tópicas de objetos de uma determinada categoria; por exemplo: indústrias. São organizadas para um estudo comparativo; o intérprete seleciona os diferentes exemplos que mais coincidem com a característica que precisa ser identificada. O procedimento é lento e deve ser feito cuidadosamente, seguindo passo a passo a sequência correta de trabalho, partindo do geral para o específico.

A determinação do tipo de chave e o método de apreciação a ser usado dependem:


a) do número de objetos, as condições para o reconhecimento;

b) da variabilidade normalmente encontrada dentro de cada classificação.


De uma maneira geral as chaves são mais facilmente construídas quando as características da superfície terrestre foram idealizadas pelo homem (exemplo: casas residenciais, edifícios, estradas, pontes, etc.). São de difícil confecção quando se deve estudar as características para vegetação natural e as formas da Terra. Para a interpretação das características naturais, é essencial treinamento e trabalho de campo, para a obtenção da experiência necessária, podendo assim o profissional produzir trabalhos consistentes.


Muita informação legal nesse conteúdo não é mesmo? Se você chegou até aqui, meus parabéns, adquiriu um conhecimento ímpar! Agora vamos juntos para a conclusão!


Os estudos de causa realizados por meio destas Ciências de interpretação de imagens vêm sendo aprimorado ao longo de muitos anos. Inicialmente começou com fins militares e eram usados para obtenção de informações na Guerra, onde um balão que sobrevoava determinada área tirava algumas fotos quem eram interpretadas posteriormente. Desde então muita coisa mudou. Com a evolução da tecnologia essas informações ficaram mais acessíveis e puderam abranger os mais diversos profissionais, nas mais distintas áreas. Podemos dizer que a fotogrametria traz as informações quantitativas a serem extraídas da imagem e com essas informações é possível realizar uma série de projeções e planejamentos, pois as informações são definidas e aparecem de forma correta.

Para poder chegar aos dados estatísticos é necessária uma análise profunda nos dados qualitativos a partir da Fotointerpretação, pois é ela que vai gerar a base para poder distinguir e caracterizar os alvos escolhidos. Hoje contamos com imagens de alta resolução que nos permitem observar sombras, características e informações de relevo, formas geométricas e muitas outras. Estas características, associadas a uma escala, resultam na ferramenta perfeita para uma análise de grandes áreas a serem cobertas.

Diversos setores da sociedade Civil e órgãos governamentais utilizam desses instrumentos para pesquisa a fim de coletar informações para delimitação de áreas, para desenvolvimento de projetos ambientais, para execução de grandes obras e para criação e análise de projetos. É notório que a Fotogrametria e a Fotointerpretação são de extrema importância para o dia a dia de todos. Mesmo quando não temos conhecimento a respeito estamos em contato com elas. Seja em mapas de papel ou em mapas baseados em fotos de satélite elas estão presentes e suas informações são de extrema utilidade e relevância, pois atingem as mais diversas formas de utilização.


Redator(a): Thais Lanode - Assessora Administrativo-Financeira

Revisão: Setor de Projetos


Referência Bibliográfica:


PROFESSOR ADENILSON. Fotointerpretação: o que é e para que serve? Disponível em < https://adenilsongiovanini.com.br/blog/fotointerpretacao/ > Acesso 14 julho. 2021.

METTZER. Fotointerpretação e fotogrametria. Disponível em < https://www.mettzer.com/projects/fotointerpretacao-e-fotogrametria-58f79c8fddc20b000cb9bc50 >. Acesso 14 julho. 2021.

SPOHR, R. B. Apostila de Fotogrametria e Fotointerpretação. Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte. Curso de Agronomia. Disciplina de Introdução à Geomática. Rio Grande do Norte.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo